Skulk exporta a 96% e duplicou a faturação em 2020

  • Partilhar

Após ter duplicado a faturação em 2020, por efeito conjugado entre o início da produção de máscaras e o aumento das encomendas por parte dos compradores estrangeiros, a Skulk avança para o MODTISSIMO digital com a esperança de conquistar mais clientes. Em estreia num certame online, a marca marca de urban wear vai apresentar a sua coleção de Outono/Inverno 2021, assente na sustentabilidade e conforto.

“Cerca de 96% da nossa faturação vem das exportações, de países como França, Luxemburgo, Espanha e Holanda. Em 2020 angariamos um novo cliente holandês e mais dois em Espanha, o que nos ajudou a aumentar as vendas”, revela Vasco Oliveira, sócio da marca que tem no mercado nacional apenas 4% das vendas, oriundos das lojas da marca em regime de franchising. Do montante total de negócios, 70% vem do vestuário e o restantes das máscaras de proteção individual.

“A nossa marca sempre foi caracterizada pelo conforto e agora, durante a pandemia, quando as pessoas se viram obrigadas a ficar mais por casa, isso foi muito privilegiado e para nós significou um aumento nas vendas. Como as nossas peças são confortáveis mas sem nunca perder o estilo, podem ser usada em qualquer situação. Por exemplo, basta colocar um blazer por cima de um dos nossos fatos de treino e estamos apresentáveis para qualquer situação”, explica Vasco Oliveira, sócio da marca.

O blazer com mangas ribbed e de encaixe mais confortável na zona do torso foi uma das peças desta coleção mais apreciadas pelos clientes e que ajudou a empresa atingir em 2020 um volume de faturação de 800 mil euros, o dobro do ano anterior e que se deve quase na totalidade às exportações. Um bom resultado para a Skulk para o qual contribuíram também as máscaras de proteção individual.

A sustentabilidade, assente na poupança de água, de energia, na redução dos tingimentos e na otimização dos processos de produção, são outro chamariz desta coleção, que Vasco Oliveira tem esperança que brilhe no MODTISSIMO.

“Para nós, o MODTISSIMO sempre foi uma feira onde conseguimos captar muitos clientes, especialmente marcas jovens, emergentes, e por isso é uma feira que não podemos nunca deixar passar”, afirma o sócio da Skulk, que após um início de ano lento entrou em março “a trabalhar bem, especialmente no online, onde queremos crescer em 2021”.

Próximo artigo
Novas fibras e tecidos naturais no catálogo online da Texser