Ioakimidis leva tecidos reciclados ao Modtissimo

  • Partilhar

Agendada para os dias 23 e 24 de Setembro na Alfândega do Porto, o MODTISSIMO tem motivado uma intensa procura e a Ioakmidis, uma das maiores empresa de tecidos grega, é uma das participantes da edição 56º do certame que se assume como o “ponto de encontro” da indústria têxtil. “O MODTISSIMO é para nós uma ferramenta importantíssima”, explica Hernâni Martins, representante da empresa grega de tecidos em Portugal.

Para o responsável da Ioakimidis, o MODTISSIMO “é o local onde divulgamos a nossa oferta ao mercado português, centralizamos clientes, sobretudo de marcas lisboetas que nos visitem regularmente”. Para o edifício da Alfândega do Porto, que representa a nona participação da Ioakimidis no salão nacional, a empresa levará cerca de 500 referências de tecidos das últimas coleções Outono-Inverno e Primavera-Verão, com destaque para os tecidos reciclados. “Este ano reforçamos a nossa linha de reciclados e vamos apresentar um novo produto feito a partir de cana de bambu”, revela Hernâni Martins.

“Somos um bom parceiro para as marcas portuguesas seja pela variedade de produto que apresentamos, pela rapidez da nossa resposta e ainda pelo facto de não exigirmos mínimos às encomendas feitas” esclarece ainda o representante da Ioakmidis em território nacional.

Relativamente aos impactos da pandemia no sector têxtil Hernâni Martins assume confiança total nas medidas a serem tomadas pela organização do MODTISSIMO. “Para a nossa empresa, a segurança sanitária é uma prioridade. Tomamos medidas internamente desde a primeira hora e estamos certo de que a organização do MODTISSIMO tomará todas as medidas necessárias. Admiramos a forma responsável como têm gerido este assunto”, conclui.

A 56ª edição daquele que é o mais antigo salão têxtil da Península Ibérica e único em território nacional dedicado à ITV promete marcar um antes e um depois da pandemia. Com o tema “linked” como pano de fundo, esta edição do MODTISSIMO assume-se como um marco do regresso à “nova normalidade”.

copyright T Jornal

Próximo artigo
João Pereira Guimarães esperançada para o Modtissimo